As alternativas para o desenvolvimento da região do Vale do Pinhão foram discutidas na 45ª Reunião Ordinária do Conselho da Cidade (Concitiba), realizada no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). “O projeto é muito importante para a cidade. É extremamente relevante o Ippuc trazer essa discussão para o conselho e agregar a opinião da sociedade civil. Isso traz força para a proposta”, afirmou o representante da regional do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IABPR) e integrante do Conselho, Juliano Geraldi.

No encontro, que reuniu na quinta-feira (26/10) representantes dos mais variados segmentos da sociedade civil e do setor produtivo que compõem o Concitiba, foram abordadas questões referentes à habitação, mobilidade, seleção de empresas, serviços e a paisagem urbana da região do Rebouças.

Vale do Pinhão

Segundo o arquiteto João Guilherme Dunin, que integra equipe responsável pelo projeto no Ippuc, o Vale do Pinhão será o indutor da indústria de terceira onda, que tem alto valor no mercado da tecnologia. “A ideia é ter um conceito novo, uma plataforma para definição dos usos do Vale. O objetivo é impulsionar empresas a produzir conteúdos tecnológicos, com o apoio do corpo universitário e da Prefeitura.”