Começa no próximo dia 9 o Festival de Cinema da Bienal de Curitiba que traz para a cidade amostras internacionais. Até o dia 19,dois espaços da Prefeitura e outros dois cinemas serão usados pelo FICBIC, que terá cinco circuitos – o Brasileiro, Clássico, Curto-circuito (infanto-juvenil), Diretor Homenageado, Mundial e Universitário. O Circuito Mundial se divide nas mostras australiana, chinesa, espanhola, norueguesa e israelense. Mais de 100 filmes vão ser exibidos em quatro espaços de Curitiba.

Na noite de estreia, o festival apresenta ao público curitibano o filme Arábia, dos brasileiros Affonso Uchôa e João Dumans. A exibição será às 20 horas no Espaço Itaú de Cinema. No mesmo cinema são exibidos todos os filmes do Circuito Brasileiro, que é o carro-chefe do festival, com exemplos recentes de premiados filmes nacionais. Os outros locais de exibição do Festival serão o Cine Guarani, a Cinemateca e o Cinepensamento; todos, exceto o Espaço Itaú, têm entrada gratuita.

Fundação Cultural de Curitiba

O cineasta homenageado nesta edição vai ser o diretor e roteirista francês Jacques Demy, responsável por clássicos do século passado, como “Pele de Asno”(1970), “Os Guarda-Chuvas do Amor” (1967) e “Lola, a Flor Proibida”(1961) –todos longas que serão exibidos no FICBIC. A mostra trará cinco obras do diretor, sendo quatro delas em película 35mm.